Vídeo

Déa Trancoso, Paula Pi e Chicow – Corpo (Live @ The Edge)

o corpo fala com o corpo
e é um dizê que dá gosto
o corpo dentro do corpo de Deus
o corpo fora do corpo da gente

o bailado do corpo no palco
no palco do corpo e da gente
recebe chuva de palmas
suspiros que brotam silentes
da inteireza da alma
passado, futuro e presente

Continuando a série de postagens dos eventos do Festival Espirito Brum voltamos no tempo e à Britannia, na sexta-feira dia 14 de setembro, no evento Sonic Asylum. Esse retorno é possível graças ao registro audiovisual da apresentação da cantora Déa Trancoso junto da musicista e bailarina Paula Pi e do expurgador Chicow, em uma noite de muita excitação poética procedente do Brasil e da Inglaterra com tantos músicos e pessoas amigáveis, bem humorados, sarcásticas e discretas, ao exemplo dos sussurros da platéia, ou seja, fiéis ao modo britânico de ser.

Nesse momento é formada a tríade cantos, corpos e cordas em um excerto da música ‘Corpo’, onde Déa Trancoso lança, de sua alma para fora, as líricas e melodias enraizadas no folclore do Vale do Jequitinhonha, terra natal da cantora, onde o hábito musical de seu avô e a cultura musical e religiosa, como o samba de viola e de roda, maracatu e catimbó, influenciaram a carga de sabedoria dessa artista das Minas Gerais.

Paula Pi que antes, no mesmo show, alternara entre a rabeca e o violino, absteve-se das harmonias para performar uma dança suscitada pela canção, estendendo o palco para mais perto do público através do uso do corpo como seu instrumento de percussão sonora e visual e, as harmonias agora fluem da sitar vimana de Chicow. Horas antes da apresentação, quando Déa soube que os expurgadores estavam com instrumentos no Hostel, e entre estes uma sitar, surgiu de forma instantânea, espontânea e de certo, uma expectativa indissociável, que levou a um ensaio prévio com Chicow na sequência.

Agora, juntos, arranjos depurados, cantos, movimentos e vimanas uníssonas reverberaram pelo The Edge, no lugar, nas pessoas ali, causando arrepios de emoção e reiterando a evidência que a música, o corpo e a linguagem destes são mundiais, quiçá universais. Para melhor compreensão do público sobre as músicas, as pontuações de Déa e algumas letras inteiras foram traduzidas simultaneamente do português para o inglês por Tessa Burwood, também organizadora do evento.

O evento Sonic Asylum também contou com a participação de outros músicos indescritíveis, brasileiros e britânicos, sendo eles Luiz Gabriel, Mendi Singh, Honey Feet e Jolt. Para assistir a vídeos de outras apresentações, acesse o canal do youtube Festival Espírito Brum.

Sonic Asylum, The Edge, Digbeth, September 14th, 2012.

 

Quero receber mais informações do coletivo

Creative Commons License by-nc-nd Expurgação 2007-2015