Foto

Sri Meenakshi Temple

<!--:pt-->Chegada noturna - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 1 de 25

Chegada noturna - Foto por Francisco Neto

Foto 2 de 25

<!--:pt-->Detalhe West Tower - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 3 de 25

<!--:pt-->West Tower vista de uma rua caótica em Madurai - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 4 de 25

<!--:pt-->Entorno - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 5 de 25

<!--:pt-->Créditos - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 6 de 25

<!--:pt-->Torre Leste vista de dentro - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 7 de 25

<!--:pt-->Tanque de Lottus - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 8 de 25

<!--:pt-->Mandala - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 9 de 25

<!--:pt-->Ohm Shiva - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 10 de 25

<!--:pt-->Nataraja - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 11 de 25

<!--:pt-->Ganesha Antique - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 12 de 25

<!--:pt-->Corredor - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 13 de 25

<!--:pt-->Meenakshi significa "fish eye" - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 14 de 25

<!--:pt-->Poojas - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 15 de 25

<!--:pt-->Museu - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 16 de 25

<!--:pt-->Comércio - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 17 de 25

<!--:pt-->Av. - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 18 de 25

<!--:pt-->10.000 por dia - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 19 de 25

<!--:pt-->Até os demônios estão presentes - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 20 de 25

<!--:pt-->Ganesha - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 21 de 25

<!--:pt-->Odisséia dos deuses - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 22 de 25

<!--:pt-->East Tower - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 23 de 25

<!--:pt-->South Gopuram - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 24 de 25

<!--:pt-->Complexo - por Francisco Neto<!--:-->

Foto 25 de 25

“A viagem de aproximadamente quatro horas e meia na segunda classe do trem foi revigorante. Apesar do desconforto das cadeiras e da multidão que se espremia por todos os cantos do vagão, era de se admirar a simpatia e boa vibe daquelas pessoas.

Inspiração para qualquer viajante. Com esse espírito, desci na estação de Madurai. Caminhei e fui para a rua pegar um Auto-Rickshaw. O cara queria me cobrar 40 rupees para me levar numa rua que não ficava nem 50m dali. Combinamos 30, mas quando chegamos ví que era tão perto que disse a ele que ia pagar só 20! Porém o lugar estava cheio. Então o cara foi muito sangue bom, e saiu comigo andando pelas ruas de Madurai em busca de um hotel.

Após muito rodar, parar para um breve café e dar um telefonema (isso é normal aqui na Índia, um rickshaw parar no meio do percurso pra fumar um cigarrinho e tomar um café ou chá) fomos trocando umas idéias. Então ele me levou pra um hotel com um preço razoável (420 rupees, convertendo uns R$ 17,00) por um quarto duplo, básico e limpo. No outro dia, descobri um terraço com uma vista perfeita do templo que renderam muitas fotos e um time-lapse de fim de tarde. Não me demorei muito e fui para o famoso Sri Meenakshi Temple que recebe em torno de 10.000 visitantes por dia, chegando a 25.000 nos finais de semana e mais de um milhão durante os festivais em Abril.

O Meenakshi Temple foi reconstruído em sua forma atual entre os anos de 1600-1650 da era atual pelo rei Viswanatha Nayak sob a supervisão do primeiro ministro do reino da dinastia Nayak. Estima-se que o templo tenha sido construído em sua forma original no 7˚ século e destruído pelo infame invasor mulçumano Malik Kafur em 1310. O templo é um marco da arquitetura dravidiana, civilização que teve muita influência no estado de Tamil Nadu.

Esse templo é dedicado a deusa Meenakshi que teria encarnado na princesa Tadaatagai e nascido de um fogo sagrado com três seios. Reza a lenda que após ter nascido com essa aberração, uma voz do céu disse ao rei para não ficar preocupado, pois quando a moça conhecesse seu verdadeiro marido, esse seio se desfaleceria.

Para assumir o trono oferecido pelo Rei, Tadaatagai estudou e treinou os 64 sastras (campos das ciências), antes de passar por um teste através de três mundos e oito dimensões. Após passar por diversas provações e desafios ela teve seu encontro com Shiva, seu grande amor. Quando lançou seu olhar sobre ele, imediatamente seu terceiro seio caiu, revelando assim sua divindade como reencarnação da deusa Parvati - segunda esposa de Shiva - e mãe de Ganesha.

Sem saber muito da história devido a correria da viagem, entrei pela torre leste do templo, que é a mais antiga. As torres são um capítulo a parte com milhares de mini-esculturas de reis, deidades, deuses e demônios super coloridos. O templo tem uma estrutura geométrica, com centenas de estátuas enormes esculpidas em pedra e anexadas aos pilares. Sua ampla dimensão é como uma cidade com avenidas, comércio, e um templo central dedicado a Shiva onde não é permitida a entrada de estrangeiros.

Porém, sendo um bom sósia de indiano, consegui entrar e ver deidade de Meenakshi em volta a um monte de velas. Quando ela foi revelada uma grande comoção entre os visitantes e um estrondoso “OHM SHIVA” reverberou de todas as vozes ali presentes. Emocionante!”

Quero receber mais informações do coletivo

Creative Commons License by-nc-nd Expurgação 2007-2015