Foto

Javala Plantation

<!--:pt-->Ali ó<!--:-->

Foto 1 de 16

<!--:pt-->Bananal<!--:-->

Foto 2 de 16

<!--:pt-->Bosque<!--:-->

Foto 3 de 16

<!--:pt-->Camboja<!--:-->

Foto 4 de 16

<!--:pt-->Enxada<!--:-->

Foto 5 de 16

<!--:pt-->Escalhifica<!--:-->

Foto 6 de 16

<!--:pt-->Eucalipto<!--:-->

Foto 7 de 16

<!--:pt-->Expurga<!--:-->

Foto 8 de 16

<!--:pt-->Javala<!--:-->

Foto 9 de 16

<!--:pt-->Kurosawa Dream<!--:-->

Foto 10 de 16

<!--:pt-->Muda não, fala.<!--:-->

Foto 11 de 16

<!--:pt-->Névoa<!--:-->

Foto 12 de 16

<!--:pt-->Plantando Arroz<!--:-->

Foto 13 de 16

<!--:pt-->raiox<!--:-->

Foto 14 de 16

<!--:pt-->Terranamão<!--:-->

Foto 15 de 16

<!--:pt-->Transporte<!--:-->

Foto 16 de 16

Não foi o dia da árvore, e nem do meio ambiente… Contudo, o Coletivo Expurgação organizou uma nobre empreitada no Sítio Javali: o plantio de 240 mudas de árvores nativas da Mata Atlântica. Dia 20 de novembro de 2011 será lembrado pelo importante trabalho que visou proteger a mina d’água que abastece as dependências do sítio.

O Sítio Javali está situado no município de Viana, mais precisamente localizado entre a Reserva Ambiental de Duas Bocas e o Distrito de Biriricas, tendo como cartão de visita a Mata Atlântica capixaba e toda sua diversidade ainda preservadas. A maior parte da propriedade, que mede 30 hectares, é coberta pela floresta repleta de minas d’água que escoam para o Rio Formate, antigo afluente que alimentava o Rio Jucu.

O Coletivo Expurgação procura estar em contato com a natureza por que acredita que o meio ambiente preservado estimula os processos de criação e o comportamento criativo coletivo, dessa forma, utiliza a fotografia, a música, o vídeo, o design gráfico e as artes visuais para elaborar novos projetos e linguagens inovadoras.

Espera-se que passados 10 anos o fluxo de água da nascente dobre, e que a quantidade de animais silvestres aumente consideravelmente. Para tanto, o Coletivo Expurgação ficará de olho nas formigas e no matagal para que as mudas cresçam o mais rápido possível. Ainda, serão plantadas mais 340 mudas até março de 2012 para reforçar a cobertura verde.

Sobre as Fotos

O tempo, diferente das outras vezes, estava chuvoso o que proporcionou uma sensação de se estar num campo vietnamita, cuja referência imagética nos veio pela lembrança do clássico Apocalipse Now. Quando se aproximava uma neblina, um sonho do Kurosawa nos era revelado. Imagens que permeiam nossa mente, chegam por associação de sentimentos e referências cinematográficas.

O suor ali empregado foi como uma lição: Nada é fácil nessa vida. Tudo exige trabalho, muito, e as vezes brutal. O dharma é imediato. Instantâneo. Já plantamos nossas árvores. Temos que cuidar delas agora, para que cresçam fortes e saudáveis. Para que as pragas e dificuldades que virão não as abale, mas as fortaleçam.

Este ensaio foi realizado pelo fotógrafo Francisco Neto no primeiro dos dois dias de trabalho. Conheça mais da pesquisa fotógrafica de Francisco no flickr do fotógrafo.

Quero receber mais informações do coletivo

Creative Commons License by-nc-nd Expurgação 2007-2015