Vídeo

Gilgamesh ao vivo no Comando Kalakuta

Algumas amostras do novo trabalho de Santiago Emanuel começaram a aparecer na internet, riffs poderosos de guitarra associados ao improviso e arranjos groovados caracterizam  uma música multiforme, que vai de “Salve seu brother” – um mantra rasta de compartilhamento e cultura da paz, a Corpos Celestes – uma aula de história do oriente próximo cheia de energia.
Essa semana se encerraram as gravações de baterias, totalizando 13 músicas gravadas. A tracklist inclui, além das citadas, TupãGilgameshNa beira do açudeBicicleta de luzLabirintoBaggabboaSamba do desapegoSamba pra dêdê e, as últimas gravadas: Eu vi no transe, Deuses e deuses e Vai Brasil.
Gilgamesh mostra um lado pertinente nas músicas de Santiago, onde a melodia e a leveza contam histórias.

Gilgamesh

Autores: Santiago Emanuel/Raphael Gaspar
Gilgamesh (2x) / é historia que não repete (2x)
Dois terços ele era Deus / um terço ele era homem (2x)

Se transformou em rei / bagunçou toda a cidade
Até o dia em que encontrou / bicho homem de verdade
Metade ele era bicho / metade ele era homem
Gilgamesh tem um amigo / Enkidu era seu nome
Convencido pelo desejo / arriscou a liberdade
Sentiu na carne o amor / se entregou de vez à sorte
Gilgamesh (2x) / é historia que não repete (2x)
Dois terços ele era Deus / um terço ele era homem (2x)

Cobiçado pela guerra / deusa da fertilidade
Recusada se vingou / castigou o bicho homem
Foi mandado para o céu / para a imortalidade
Criou muita confusão / despencou por vaidade
Retornou para entender / que a imortalidade
É morrer para nascer / na essência da verdade
Gilgamesh (2x) / Dois terços ele era deus / um terço ele era homem
Dois terços você é um deus / um terço você é um homem
Você é um Deus / você é um homem (4x)
Você é um homem (3x)

Santiago Emanuel e Os Anunakis são:

Voz e Guitarra: Santiago Emanuel; Baixo: Gustavo Senna (Azeite); Sitar: Francisco Neto (Chicow); Bateria: Huemerson Leal (Boi).

Equipe Técnica:

Gravado e dirigido por Alexandre Barcelos e Yuri Salvador - Editado por Alexandre Barcelos - Cenário e Luz por Yuri Salvador, Santiago Emanuel e Alexandre Barcelos - Captação de Som por Francisco Neto, Santiago Emanuel e Alexandre Barcelos.

Santiago Emanuel tem participação em duas músicas que vão entrar na trilha do documentário Toninho Mateiro, ele gravou a voz em ‘Na beira do açude’ composição e letras de Arthur Navarro e Raphael Gaspar e em ‘Tupã’, música composta e escrita por ele mesmo. A trilha também conta com composições de Fepaschoal, e de Arthur Navarro.

Confira também o trailer do documentário Toninho Mateiro:

Mais informações sobre o documentário no site do Últimos Refúgios.

 

 

Quero receber mais informações do coletivo

Creative Commons License by-nc-nd Expurgação 2007-2015