Blog

Dwarka – Parte 2/2

O templo de Dwarkadish, que significa rei de Dwarka, construído em devoção à Krishna há 2500 anos, motivou expedições entre 1983 e 1992, trabalho que contou com o a participação do Marine Archaeology Unit com o National Institute of Oceanography e o Archaeological Survey of India.

Através de sonares que penetram na lama foram detectadas uma série de anomalias ao longo so litoral da cidade moderna de Dwarka que, em expedições arqueológicas demonstraram ser estruturas feitas por uma civilização avançada tecnicamente. É válido ressaltar que as construções feitas pelo homem são perceptíveis devido a característica evidente dos ângulos de 90º, e são essas as características encontrados em diversas construções submersas.

Além dos blocos de pedras trabalhados, muros e calçadas, também foram encontrados âncoras de pedra e assentamentos de um possível porto. Duas peças encontradas em meio à lama e corais do fundo do mar se destacam: um sino e uma base de estátua de mármore, onde é possível ver os dois pés que restaram.

De acordo com a pesquisa realizada entre 2004 e 2005, o Dr. Narhari Achar, professor de física da Universidade de Memphis, pode datar a batalha, entre os Pandavas e os Kauravase narrada no Mahabharata, no ano 3067 a.C. Essa medição foi possível com o auxílio de dados astronômicos de softwares dedicados a essa ciência. O nascimento de Krishna também foi calculado, sendo datado em 3112 a.C.

Dr Manish Pandit, físico da medicina nuclear, concorda com as conclusões de Dr. Achar pois também realizou pesquisas astronômicas, arqueológicas e evidências literárias, principalmente no Mahabharata, o qual contém mais de 144 referências sobre astronomia. Também são muitas as descrições de locais geográficos no Mahabharata, o que o torna uma ferramenta precisa no auxílio de expedições arqueológicas.

Quero receber mais informações do coletivo

Creative Commons License by-nc-nd Expurgação 2007-2015